TERRA MÃE DE BAÍA FORMOSA

quinta-feira, 28 de julho de 2011

BAÍA FORMOSA RN

FOI CRIADO PELA LEI Nº 2338, DE 31 DE DEZEMBRO DE 1958, DESMEMBRADO DO DE CANGUARETAMA. A NOVA CIDADE RECEBEU O NOME DE BAÍA FORMOSA, POR ESTAR LOCALIZADA NA BELA ENSEADA QUE FORMA A ÚNICA DO ESTADO

sábado, 2 de julho de 2011

BANDEIRA MUNICIPAL DE MAIA FORMOSA-RN

BANDEIRA MUNICIPAL DE BAÍA FORMOSA, LOCALIZADO NA MESORREGIÃO LESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE

sexta-feira, 23 de abril de 2010

BAÍA FORMOSA - FONTE IDEMA


Foi a construção de um movimentado porto de embarcações que deu origem a um núcleo organizado de pescadores, localizado na única baía do Rio Grande do Norte. Em meados do século XVIII, logo após o corte do pau-brasil, essa localidade já servia como área de veraneio para a família Albuquerque Maranhão e fazendeiros das redondezas. Em 1877, aconteceu a matança de agosto, comandada pelo latifundiário poderoso, dono do Engenho Estrela, João Albuquerque Maranhão. Dizendo-se dono da área foi ao vilarejo e, juntamente com um grupo armado, tentou expulsar os moradores do vilarejo. Foi aí que surgiu a figura corajosa de Francisco Magalhães com mais quatorze homens armados e resistiram aos agressores. Travou-se uma luta terrível onde seis pessoas morreram e no final o comandante da chacina foi preso, levado a julgamento e absolvido. A vocação histórica da resistência permaneceu naquela comunidade construída a partir do trabalho árduo. Em novembro de 1892, o núcleo de pescadores tornou-se vila do município de Canguaretama e nessa época foi construída a capela de Nossa Senhora da Conceição. O povoado foi crescendo, juntamente com seus principais recursos econômicos, as lavouras de cereais e a pesca de albacoras (peixe do mar abundante nas proximidades e capturado através da famosa técnica do corso). Em 31 de dezembro de 1958, através da Lei n° 2.338, tornou-se município desmembrando-se de Canguaretama e recebeu o nome de Baía Formosa, por encontrar-se localizada na bela enseada que forma a única baía do Estado. Atualmente, o município continua seguindo sua vocação histórica na atividade econômica com maior destaque na produção agrícola e na pesca.

2. Identificação

Nome do Município: Baía Formosa
Lei de Criação: nº 2.338 Data: 31/12/1958
Desmembrado de: Canguaretama
Microrregião do IBGE: Litoral Sul
Zona Homogênea do Planejamento: Litoral Oriental
Índice de Desenvolvimento Humano: 0,643
Esperança de Vida ao Nascer: 66,774

3. Caracterização Física

--> Localização, Área, Altitude da Sede, Distância em relação à Capital e Limites.

Coordenadas Geográficas: latitude: 6º 22’ 10” Sul
longitude: 35º 00’ 28” Oeste
Área: 245,51 km², equivalente a 0,47% da superfície estadual
Altitude da Sede: 4 metros
Distância em Relação à Capital: 90 km
Limites: Norte – Oceano Atlântico e Canguaretama
Sul – Estado da Paraíba
Leste – Oceano Atlântico
Oeste – Canguaretama

--> Clima

Tipo: clima tropical chuvoso com verão seco e estação chuvosa adiantando-se para o outono.

Precipitação Pluviométrica Anual: normal: -
observada: 2.116,5 mm
desvio: -
Período Chuvoso: janeiro a agosto

Temperaturas Médias Anuais: máxima: 30,0 °C
média: 25,.6 °C
mínima: 21,0 °C

Umidade Relativa Média Anual: 79%

Horas de Insolação: 2.700

--> Relevo

Menos de 100 metros de altitude.
Tabuleiros Costeiros - relevos planos de baixa altitude, também denominados planaltos rebaixados, formados basicamente por argilas (barro), localizam-se próximo ao litoral, às vezes chegando ao litoral.
Planície Costeira - formadas por praias que têm como limites, de um lado, o mar, e, de outro, os Tabuleiros Costeiros, estende-se por todo o litoral.Esses terrenos planos são alterados em suas formas pela presença de dunas.

--> Solos

Solos predominantes e características principais:

Solos Litólicos Eutróficos - fertilidade natural alta, textura média, fase pedregosa e rochosa, relevo suave ondulado e forte ondulado, rasos,muito erodidos, bem a acentuadamente drenados.

Bruno não Cálcico - fertilidade natural média a alta, textura arenosa / argilosa e média / argilosa, fase pedregosa, relevo suave ondulado, bem drenado, relativamente raso e muito susceptível a erosão.

Uso: praticamente não são cultivados. A vegetação natural é aproveitada com pecuária extensiva de maneira extremamente precária. Pequenas áreas são cultivadas com milho e feijão. Destacando-se na criação de galináceos e no cultivo de tomate e algodão arbóreo.

Apresentam limitações muito fortes no uso agrícola para falta d’água, erosão e pelos impedimentos ao uso de máquinas agrícolas, em decorrência do relevo, pedregosidade e rochosidade e pela pequena profundidade.

Aptidão Agrícola: aptidão regular e restrita para pastagem natural. Nas áreas correspondentes a Bruno não Cálcico, terras aptas para culturas especiais de ciclo longo (algodão arbóreo, sisal, caju e coco). Na parte Centro / Norte terras indicadas para preservação da fauna e flora ou para recreação.

Sistema de Manejo: médio e baixo nível tecnológico. As práticas agrícolas estão condicionadas ao trabalho braçal e a tração animal, com implementos agrícolas simples.

Observação: Todos os dados acima, foram doados pelo IDEMA.

HISTÓRIA

Seu nome original, dado pelos índios, era Aretipicaba (bebedouro dos papagaios). O nome atual tem sua origem pela existência de uma baía em seu litoral (a única no Rio Grande do Norte). Seu povoamento teve início justamente pela baía, onde foi construído um pequeno porto de pesca. Em meados do século XVIII, a área já era utilizada, por grande fazendeiros, para recreação. Em 1877, a mando do latifundiário e dono do Engenho Estrela, João Albuquerque Maranhão, ocorreu a "matança de agosto". Dizendo-se dono da área, ele foi ao vilarejo e, juntamente com um grupo armado, tentou expulsar os moradores de lá. A resistência foi organizada pelo pescador Francisco Magalhães que, com mais quatorze homens armados, conseguiu rechaçar os invasores. Em novembro de 1892, o núcleo de pescadores tornou-se vila do município de Canguaretama e, nessa época, foi construída a capela de Nossa Senhora da Conceição

O município foi emancipado de Canguaretama através da Lei nº 2.338, de 31 de dezembro de 1958.

Limita-se com o município de Canguaretama (norte e oeste) e com o estado da Paraíba (sul). A leste é banhada pelo Oceano Atlântico.

A sede do município está a 6° 22’ 10” de latitude sul e 35° 00’ 28” de longitude oeste. A altitude é de 04 m acima do nível do mar e a distância rodoviária até a capital é de 90 km. A pluviosidade média aferida no município, na Destilaria Baía Formosa, segundo o IDEMA é de 1.616,6 mm.

Ainda de acordo com o IDEMA, o solo da região é do tipo litólico eutrófico e bruno não cálcico. O solo tem aptidão regular e restrita para pastagem natural. Nas áreas correspondentes a bruno não cálcico, as terras são aptas para culturas de ciclo longo como algodão arbóreo, sisal, caju e coco. A área centro/norte têm terras indicadas para preservação da fauna e flora ou para recreação. Há, no município, uma área de reserva da Mata Atlântica, com aproximadamente 1.833 ha., aberta à visitação. É o maior trecho contínuo de mata preservada no Estado.


MAIS

MAIS

MAIS

BAÍA FORMOSA-RN

BAÍA FORMOSA-RN
O município de Baía Formosa, no Estado do Rio Grande do Norte, localizado na mesorregião Leste Potiguar, sendo o último território praiano, lado SUL (NORTE é Tibau) fazendo divisa com o Estado da Paraíba. É uma vila de pescadores totalmente tranqüila, simples e aconchegante, que respira um ar inexplorado, com sua diversidade e aspecto selvagem da natureza. O visual da baía dourada e prateada, e suas águas que formam um belíssimo cartão postal, deram origem ao nome do local. Realmente trata-se de um cenário paradisíaco A região é repleta de praias desertas, rios encontrando com o mar, dunas, exuberantes lagoas de água doce e os atrativos da maior reserva de Mata Atlântica do Rio Grande do Norte, a Mata Estrela, totalmente intocada. Bonita e entrecortada por aspectos selvagens da natureza, a cidade ainda respira um ar totalmente inexplorado. Situada no litoral sul do Rio Grande do Norte, Baía Formosa fica a 94 km de Natal, a 110 quilômetros de João Pessoa (PB) e 220 quilômetros de Recife (PE) pela estrada BR-101. A cidade localiza-se às margens de uma baía onde aparecem golfinhos diariamente. O pôr-do-sol no porto da cidade tem um visual indescritível. Não perca o final de tarde no porto, assistindo aos barcos chegando do mar e relaxando ao sabor das ondas do mar. O nome Baía Formosa vem da única baía do litoral do RN, que ao ser encontrada pelos colonizadores portugueses a frase "Ó, que baía formosa!" teria sido exclamada

Quem sou eu

Minha foto
SOU POLICIAL MILITAR DA RESERVA REMUNERADA DA GLORIOSA E AMADA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, EXERCI A FUNÇÃO DE DELEGADO DE POLÍCIA NAS CIDADES DE APODI, FELIPE GUERRA,ITAÚ, RODOLFO FERNANDES, GOVERNADOR DIX-SEPT ROSADO, SÃO MIGUEL, DR. SEVERIANO, TENENETE ANANIAS E MARCELINO VIEIRA, ALÉM DE TER TRABALHADO NAS CIDADES DE MOSSORÓ, AREIA BRANCA, SERRA DO MEL, CARAÚBAS E PAU DOS FERROS. AMO A DEUS SOBRE TODAS AS COISAS E AMO AMO AO MEU PRÓXIMO COMO AMO A MIM MESMO. SOU TORCEDOR DO BARAÚNAS (MOSSORÓ) E FLUMINENSE(RJ, TENHO A POLÍCIA MILITAR DO MEU ESTADO COMO UMA VERDADEIRA MÃE, TENDO EM VISTA QUE FOI NELA QUE PUDE CRIAR MEUS FILHOS E APRENDER UM MONTÃO DE COISAS BOAS.